Uma entidade com cunho cooperativista é, em essência, uma sociedade de pessoas baseada no processo democrático, ou seja, a participação e a tomada de decisões são realizadas pela maioria do quadro social. Normalmente, uma cooperativa possui um número grande de associados e não é possível consultar sempre todos os cooperados. Para isso, são eleitos os membros do conselho de administração, que recebem os poderes definidos no Estatuto Social, com o papel principal de analisar, decidir e acompanhar os rumos da cooperativa, em nome de todos os associados.

No entanto, um dos grandes desafios do cooperativismo é fazer com que os associados realmente assumam a cooperativa como sendo sua, exercendo seus direitos e deveres na plenitude, e não apenas usufruindo dos produtos e serviços de que necessitam. Muitas vezes, o cooperado “esquece” que ele exerce três funções distintas: ele é ao mesmo tempo dono, investidor e usuário da instituição. 

Já em relação às responsabilidades, pode-se destacar alguns pontos que merecem atenção. 

Cooperativismo e assistencialismo não combinam: a função de uma cooperativa é fazer negócios, garantindo que todos os associados tenham acesso aos produtos e serviços de maneira igual (equidade). Os negócios devem ser benéficos e justos para a cooperativa e para os associados, e não apenas para uma das partes. 

O associado, enquanto dono, precisa ter uma visão de longo prazo. Deve também lembrar que uma cooperativa é uma sociedade de pessoas que tem como objetivo atender necessidades comuns de todos os associados, e não as demandas específicas de um cooperado.

Competividade: o associado deve compreender que a cooperativa deve buscar resultados positivos para poder evoluir e crescer, mantendo-se assim competitiva. 

Desenvolvimento: a maioria dos associados não percebe que o crescimento da cooperativa deve ser de seu próprio interesse e não apenas do conselho de administração, dos executivos e dos colaboradores. 

Cooperativa é uma empresa. Sendo assim, concorre com outras empresas do mesmo ramo. É importante que o cooperado mantenha a fidelidade com a sua cooperativa, pois o desenvolvimento dela também será o crescimento do associado.

É importante que os cooperados percebam todas as oportunidades que podem e devem ser trabalhadas de forma conjunta. Afinal, se uma cooperativa tem como finalidade o bem coletivo, é fundamental a participação de todos para o seu desenvolvimento. 








COOPERCAM - COOPERATIVA DOS CAFEICULTORES DE CAMPOS GERAIS E CAMPO DO MEIO LTDA.
Av. Dr. Alfredo Barbalho Cavalcanti, 505, Barro Preto - CEP: 37160-000 - Campos Gerais - Minas Gerais - Brasil - Desenvolvimento: SAKEY