DÉFICIT "ASSUSTADOR" NA PRODUÇÃO DE CAFÉ EM 2017/18 PODE ESTIMULAR AUMENTO DE PREÇOS, DIZ MAREX SPECTRON




Os preços do café arábica e robusta podem se preparar para subir, disse a corretora Marex Spectron, revisando sua previsão para o déficit na produção mundial de café para um "número assustador", e prevendo o fim de um "stand-off" no mercado de Londres.
A corretora disse estar "otimista" para os preços do café arábica em Nova York e do grão robusta negociado em Londres, prevendo um cenário "pelo qual cada mercado deve encorajar o outro a subir".
Os futuros que em Nova York recuaram acentuadamente desde a máxima de vários meses de 176,00 centavos por libra-peso atingida em novembro – enquanto em Londres, mostrando um recuo mais modesto de uma alta de quatro anos de US$ 2282,00 por tonelada em janeiro – estão "fechando em grande baixa".
Os comentários vieram com a Marex levantando de 3 milhões de sacas para 4,25 milhões sua previsão de déficit na produção global de café na temporada 2017/18. Ela aponta ainda que o mercado encontrou equilíbrio nesta safra graças as vendas de 1,55 milhão de sacas de estoques do governo brasileiro.

"Número assustador"


A estimativa atualizada para o déficit na produção mundial de 2017/18, segue um movimento similar feito pelo Rabobank na terça-feira, deixando a cifra em um "número enorme", disse James Hearn, co-chefe da corretora agrícola da Marex, sediada em Londres.
"É um número assustador se isso vier a acontecer", disse ele.
Acrescentando ainda que "estamos começando a ver sinais de que o mercado está se transformando, os diferenciais brasileiros estão endurecendo. Os diferencias colombianos estão se firmando."
"Acho que à medida que avançamos no tempo, o mercado [futuros] deve se firmar".

'Armário' está vazio no Brasil


No mercado do arábica, a previsão de preços otimistas reflete ideias de uma queda de 5,5 milhões de sacas na produção do Brasil, totalizando 39 milhões de sacas em 2017/18, um ano de bienalidade negativa no ciclo do país.
De fato, o mercado do arábica no Brasil "estará em déficit em 2017/18", o que significa que "a demanda precisará ser racionada" por meio de diferenciais de preços dos grãos para os valores do café robusta e o arábica lavado da Colômbia.
Depois dos leilões de estoques do governo brasileiro, concluída com operação na semana passada de venda de 3.733 sacas de café arábica com idade de 15 anos, "pensamos que o armário no Brasil está vazio" em termos de estoques estatais, disse Hearn.
Com estoques privados também "muito baixos", as remessas do Brasil "continuarão declinando ao longo do próximo ano para 18 meses".

Prestes a ficar sem 'balas'


Era duvidoso que os fundos dispusessem de muito mais munição para lançar no mercado do arábica, uma vez que a sua posição bruta de curto prazo – medida pela categoria não comercial – já está historicamente elevada, superada apenas em novembro de 2013 e setembro de 2015.
É provável que o "curto prazo bruto seja próximo de uma máxima", disse Hearn.
"Nós acreditamos que os fundos estão prestes a ficar sem balas" em termos de pressão de venda.

Fundos vs consumidor


Em contraste, o mercado do café robusta em Londres foi marcado por uma grande posição longa entre os fundos – que estavam em um "stand-off" com os consumidores –, segurando um grande número de apostas curtas.
"Vai haver um vencedor e um perdedor", disse Hearn, prevendo que os fundos terão mais chances de vencer.
"Há maior probabilidade de que o mercado vi ficar mais alto e não mais baixo", disse ele, vendo um segundo déficit consecutivo na produção mundial de robusta como "provável" em 2017/18 graças ao dano causado pela chuva à produção da Indonésia, e uma "carga de cereja pobre" no conilon brasileiro.
Enquanto o Vietnã estava pronto para uma safra forte em 2017/18, os produtores do país estavam em grande parte esgotados.
"Historicamente, o Vietnã nunca vendeu tanto nesta época do ano", disse Marex.

Tradução: Jhonatas Simião

(Fonte: Agrimoney via Noticias Agrícolas)




CAFÉ: COTAÇÕES DO ARÁBICA NA BOLSA DE NOVA YORK OPERAM COM LEVE BAIXA NESTA MANHÃ DE 6ª


CRISE POLÍTICA AFUNDA O REAL E PRESSIONA O CAFÉ


QUARTA-FEIRA, 24 DE MAIO, É O DIA NACIONAL DO CAFÉ


EMPRESA QUER IMPLANTAR TRANSPORTE DO CAFÉ POR TREM DO SUL DE MINAS PARA PORTOS DO RJ E SP


CAFÉ: BOLSA DE NY ESTENDE GANHOS NESTA MANHÃ DE 2ª EM AJUSTES APÓS QUEDA ACUMULADA DE MAIS 2% SEMANA PASSADA


CAFÉ: BOLSA DE NOVA YORK REALIZA AJUSTES NESTA MANHÃ 6ª FEIRA APÓS PERDAS DA VÉSPERA


CONAB: SAFRA DE CAFÉ RECUA E PREVISÃO É DE 45,5 MILHÕES DE SACAS


CLIMA PODE FAVORECER SECAGEM DO CAFÉ


CAFÉ: EM AJUSTES, COTAÇÕES DO ARÁBICA NA BOLSA DE NOVA YORK OPERA COM LEVE ALTA NESTA MANHÃ DE TERÇA


SUL DE MINAS GERAIS TEVE CHUVAS ABAIXO DA MÉDIA EM ABRIL, APONTA FUNDAÇÃO PROCAFÉ


VENDAS DE CAFÉ FAZEM PRODUTO SER RESPONSÁVEL POR 48,3% DAS EXPORTAÇÕES DE MG EM 2017


COBRE É A OPÇÃO PARA RETENÇÃO FOLIAR DURANTE A COLHEITA DO CAFÉ


MAIOR FEIRA NACIONAL DA CAFEICULTURA TERÁ PROGRAMAÇÃO DIVERSIFICADA E MELHORIA NA ESTRUTURA


RECOMENDAÇÕES PARA A PRÉ-COLHEITA DO CAFÉ


ATENÇÃO: DEVE CHOVER NA PRÓXIMA SEMANA NAS PRINCIPAIS REGIÕES DE CAFÉ


VARIEDADE DE PLANTA IMUNE À FERRUGEM PROMETE LIVRAR LAVOURAS DE CAFÉ DA DOENÇA EM MG


CAFEICULTOR PODE CONTABILIZAR PREJUÍZOS COM A SAFRA DE CAFÉ


PRODUÇÃO DE CAFÉ AUMENTA 13 VEZES EM QUASE 50 ANOS NO SUL DE MINAS


CAFÉ ESPECIAL: ROAD SHOW NA AUSTRÁLIA PODE RENDER MAIS DE US$ 11 MILHÕES AO BRASIL


CAFEICULTURA ANTECIPA E AUMENTA RECURSOS PARA A SAFRA


CNC ORIENTA QUE CAFEICULTORES NÃO ABRAM NOVAS LAVOURAS NO BRASIL


SAFRA DE CAFÉ EM 2017 PODE FICAR ENTRE 43 MILHÕES E 47 MILHÕES DE SACAS


CAFEZINHO BRASILEIRO VIRA PAIXÃO NACIONAL EM OUTRO PAÍS BEM DISTANTE, A NORUEGA


CAFÉ: COBERTURA MORTA É ALTERNATIVA PARA A CONSERVAÇÃO DO SOLO


MINISTÉRIO DA AGRICULTURA ELEVA PREÇOS MÍNIMOS DO CAFÉ PARA SAFRA 2017/18


OCORRÊNCIA DE EL NIÑO NESTE ANO PODE MINIMIZAR EXPECTATIVAS DE RECOMPOSIÇÃO DOS ESTOQUES GLOBAIS DE CAFÉ


DÉFICIT "ASSUSTADOR" NA PRODUÇÃO DE CAFÉ EM 2017/18 PODE ESTIMULAR AUMENTO DE PREÇOS, DIZ MAREX SPECTRON


IBGE PROJETA SAFRA BRASILEIRA DE 45,6 MILHÕES DE SACRAS


CÂMARA APROVA PROJETO QUE CRIA POLÍTICA NACIONAL DE CAFÉ DE QUALIDADE


CNC PEDE AGILIDADE NA APROVAÇÃO DE NOVOS PRODUTOS DE COMBATE À BROCA


FÓRUM ABISOLO 2017 - ABISOLO CRIA PROJETO PILOTO COM O INPEV PARA DAR DESTINAÇÃO CORRETA PARA EMBALAGENS DE FERTILIZANTES ESPECIAIS


BRASIL IMPORTANDO CAFÉ: MEDIDA POLÊMICA É CONSIDERADA UMA HERESIA PARA MUITA GENTE


ACS BUSCA PARCERIA COM PORTO DA ESPANHA, 10º PRINCIPAL DESTINO DE CAFÉS BRASILEIROS


INDÚSTRIA ABSORVE NOVA RODADA DE VENDAS DOS FUNDOS


COM CRESCIMENTO ACELERADO, STARBUCKS PROMETE EXPANSÃO


COMEÇA PESQUISA ANUAL DE ESTOQUES PRIVADOS DE CAFÉ


FATURAMENTO BRUTO DA LAVOURA DE CAFÉ NO BRASIL É ESTIMADO


QUAIS OS RISCOS CLIMÁTICOS QUE O CAFÉ PODE ENFRENTAR NO SUL DE MINAS?


CNA ALERTA PARA A POSSIBILIDADE DE REABERTURA DO PRAZO PARA RENEGOCIAÇÃO DOS CONTRATOS DA CAFEICULTURA TRANSFERIDOS PARA DÍVIDA ATIVA DA UNIÃO


ESTOQUE PÚBLICO DE CAFÉ ARÁBICA DEVE CHEGAR AO FIM EM PRÓXIMOS LEILÕES


DEPUTADO ANTÔNIO CARLOS ARANTES (PSDB) É ELEITO PRESIDENTE DA COMISSÃO DE AGROPECUÁRIA


BRASILEIRO JOSÉ SETTE É ELEITO DIRETOR DA ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DO CAFÉ


VELHAS RESPOSTAS PARA NOVAS PERGUNTAS


MINISTRO DA INDÚSTRIA ANALISA POSSÍVEL IMPORTAÇÃO E PEDE INFORMAÇÕES DO SETOR CAFEEIRO


GOVERNO DE MICHEL TEMER PODE FICAR NA HISTÓRIA POR PREJUDICAR MILHARES DE CAFEICULTORES


SAÍDA DOS EUA DE TPP AMENIZA RECEIO DE EXPORTADOR AGRÍCOLA


PARA CUSTEAR SAFRA, CAFEICULTORES FORAM OS MAIORES TOMADORES DE CRÉDITO EM DEZEMBRO EM MINAS





COOPERCAM - COOPERATIVA DOS CAFEICULTORES DE CAMPOS GERAIS E CAMPO DO MEIO LTDA.
Av. Dr. Alfredo Barbalho Cavalcanti, 505, Barro Preto - CEP: 37160-000 - Campos Gerais - Minas Gerais - Brasil - Desenvolvimento: SAKEY